IPV6 o novo protocolo de internet foi oficialmente lançado

O novo protocolo de internet – IPv6 – foi oficialmente lançado há pouco mais de um mês. O novo sistema permite a criação de uma infinidade de novos endereços na rede. Desde os anos 80, este protocolo estava na sua quarta versão. Mas, o crescimento explosivo da internet – e a multiplicação de aparelhos que se conectam à Web – praticamente esgotaram o número de combinações possíveis com o antigo IPv4.

“O iPV4 acabou o estoque em algumas regiões, a previsão é que acabe aqui na nossa região, América Latina, em fevereiro de 2014. Isso é normal na velocidade da internet atual”, comentou Antônio Moreiras, gerente de projetos do NIC.br.

Na internet é assim: para cada site, serviço ou usuário, existe um endereço único e exclusivo. Este “endereço” nada mais é do que uma combinação numérica correspondente a cada conexão; é o velho e conhecido “IP” – o protocolo mais básico da internet. É mais ou menos como número de telefone. Por exemplo: em São Paulo, a partir do próximo dia 29 julho, os telefones celulares passarão a ter um dígito a mais. Será acrescentado um 9 na frente de todos os números para aumentar as combinações possíveis. De modo parecido, o IPv6 vai ampliar e muito a capacidade de novas conexões.

O antigo IPv4 suportava, no máximo, 4 bilhões de endereços. O IPv6 vai muito, muito além disso; é até difícil comparar. As possibilidades são praticamente infinitas. Tanto que sequer se imagina uma nova substituição de protocolo no futuro.

“É absurdamente maior o número é 341 decilhões. Assim, se a gente dividisse todos os endereços de iPV6 em toda superfície da Terra, aí eu peguei um metro quadrado e todos aquele endereços, terá mais endereços de iPV6 ali do que estrelas no universo”, explica Antônio.

Outra diferença é que enquanto no IPv4 os números de IP eram flutuantes e mudavam para reaproveitar as combinações, a previsão é de que no IPv6 os endereços sejam fixos. O processo de migração da versão 4 para a versão 6 do IP já começou! Mas como as duas versões não conversam entre si, a substituição será feita de forma gradual.

“Vai demorar alguns anos para as pessoas começarem fazer o desligamento do iPV4, porque ainda é alguma coisa muito lenta”, comenta o gerente.

O interessante é que em meio a toda essa transição, nós, usuários finais não devemos sequer notar mudança de versão do IP. Afinal, no longo prazo, a internet continuará funcionando normalmente. O que pode complicar um pouco a vida do internauta são os atuais modems e roteadores. A maioria dos usados hoje em dia ainda não suporta o IPv6. Se for o caso, será necessário trocar o aparelho. Nesta situação, a dica é conversar com seu provedor pra saber se eles já estão se preparando para esta mudança.

Como dissemos no começo, o IPv6 foi lançado há pouco mais de um mês. A perspectiva é de que todos os sites brasileiros, incluindo bancos, governo, blogs e e-commerces, além de servidores de e-mail e outros serviços, tenham o novo protocoto ativo até janeiro de 2013.

Fonte: Olhar Digital

Envie uma Mensagem para a Natal Mídia

Messagem